quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Um inimigo que não oculto

Sabe quando ficamos gripados, e o nariz entope? Fica chato até  pra comer. Não  adianta provar qualquer tipo de prato, nem a sopinha maravilhosa da mamãe,  porque o resultado é  o mesmo: nada. Só dá  pra sentir doce, salgado,  azedo, amargo, quente  e frio. O sabor? Nem adianta. Sabe o nariz entupido? É  a depressão.  Mesmo que você  sabia que a comida tem sabor e é  deliciosa,  não há  apetite, porque você  não  sente o gosto, simplesmente se alimenta. Com a depressão é  a mesma coisa: você não  vive, simplesmente existe. Tem gente que existe sem estar deprimido? Claro, inclusive conheço alguns, que são  assim por escolha, por preguiça de viver, talvez. Opção de cada um.

Mas como as coisas sempre podem ficar piores, algumas vezes o nariz entupido vem acompanhado de uma garganta inflamada. Aí é quase impossível comer não  é?  Bate um desespero, então procuramos um médico porque queremos ficarmos bom logo. A garganta inflamada é  a ansiedade, que torna tudo mais complicado, e o ato de comer simplesmente um martírio.  

O nariz entupido não  está diretamente relacionado com a inflamação da garganta, assim como  a depressão  nem sempre está relacionada à  ansiedade. As duas ( nos dois casos ) são problemas diferentes que podem vir juntos ou separados, mas o ideal é  que sejam tratados conjuntamente, se for o caso,  porque né?  Todo mundo quer ficar 100% sempre. Sabemos sim o quanto é divertido sair com os amigos, mas simplesmente não existe a vontade. Ir ao cinema, ao clube, visitar a família, tudo isso é ótimo mas simplesmente não há vontade. Pra que sair de casa se assim que coloco os pés pra fora eu tenho vontade de voltar? É  a falta de apetite de viver.

Mas como a vida não  é  simples sempre tem um "médico " de plantão na vida. "Toma chá  disso, chá daquilo,  remédio  tal, injeção, etc". E ainda vem o motivo da doença de brinde! "Pegou friagem, andou descalço,  tomou sorvete, foi na piscina. .." Todo mundo tem uma resposta na ponta da língua pra tudo, já  repararam? Mesmo sabendo que nariz entupido é  uma virose é a garganta inflamada é bacteriana, todo mundo acha justo culpar o doente, como se ele fosse responsável pelo próprio  sofrimento. 

No outro caso também, as razões e as soluções são  infinitas, e sempre alguém com um pouco menos de sensibilidade vai soltar uma tal como: "é falta de Deus no coração,  não  tem namorado (essa, inclusive, é padrão pros machistas que acham que solução na vida de uma mulher é  um homem), falta de louça pra lavar  ( ó o machismo de novo), se ela emagrecesse ela se sentiria melhor, não  faz nada na vida" etc. Eu poderia ficar horas lembrando as respostas porque, mesmo que indiretamente, eu já ouvi a maioria delas.

Encontrar solução para os problemas alheios é fácil, aparentemente. Tenho certeza que, seja uma gripe ou uma depressão,  as pessoas querem ficar boas, ninguém gosta de ficar doente. Algumas vezes é  mais fácil de curar, em outras não.  O ser humano é  muito complexo para que nossas opiniões a respeito de outra pessoa sejam tão rasas e simplistas. Principalmente em dias atuais, quando o que há  são  extremistas de toda forma: políticos, religiosos, sexuais, sociais, raciais... as pessoas não  aceitam mais o outro, elas simplesmente estão querendo provar o tempo todo o quanto elas estão  certas e o outro, errado. Berrando, xingando, agredindo, até.

O importante é nunca deixar de tomar um sorvete delicioso, seja qual for o seu medo.

Nenhum comentário: